Lifestyle

3 dias em Tiradentes: paz, tranquilidade, dicas e fotos

WhatsApp Image 2019-01-21 at 20.26.53

Alguém conhece Tiradentes? Eu já havia visitado a cidade antes, mas dessa vez foi diferente…

Eu não fazia a menor idéia de como os primeiros dias de 2019 se desenhariam. Sabia que seriam mais calmos devido às minhas férias, mas não imaginava quantos lugares lindos eu visitaria, que comeria tantas comidas diferentes e que voltaria pra casa cheia de novas referências e histórias pra contar.

Fui parar em Tiradentes, rodeada pelas montanhas de uma das mais charmosas cidades históricas de Minas. A chuva que quase não cessou nos primeiros dias, o sobe e desce nas ladeiras, seguido de um calor forte que veio no último dia, não atrapalharam em nada a paz e a tranquilidade que já parecem fazer parte do oxigênio daquele lugar.

WhatsApp Image 2019-01-21 at 20.33.25

Segue aqui algumas dicas dos lugares que visitei em apenas 3 dias em Tiradentes:

Não tínhamos nenhum roteiro pré definido, nenhuma pousada reservada, nada. Chegando na cidade, fomos direto conhecer algumas pousadas e optamos pela Pousada da Bia – um cantinho bem bucólico e cheio de verde na rua principal da cidade. Café da manhã farto com um buffet repleto de delícias mineiras, mas, sem dúvida, o ponto alto desse café da manhã era o ovo mexido na hora no fogão a lenha; um sonho… A cama era confortável, o chuveiro bom, e a porta do quarto, que era um chalé em frente à piscina, era cor de rosa clarinho; o real motivo que me levou a escolher a Bia. (rs)

Bar do Celso: Para um tropeiro bem gostoso e honesto.

Plano B: A melhor batata frita ‘estilo holandesa’ em Minas, quiçá, no Brasil. Detalhe para o fato da batata não constar no cardápio da forma que eu queria, ‘pura e simples’ – a versão original é fish and chips – mas que nos foi prontamente servida sem nenhuma frescura.

WhatsApp Image 2019-01-21 at 20.26.44

Café e Bistrô Ouro Uai: Para um cafezinho sossegado todo dia.

Daniela Karam: Designer brasileira proprietária de uma loja cheia de produtos autorais incríveis. Visitei a loja os 3 dias que estive na cidade e saímos de lá com um colar, uma almofada, uma vela aromatizada e um avental.

Galeria e Fundação Oscar Araripe: Pra quem gosta de flores e cores.

WhatsApp Image 2019-01-21 at 21.34.58

Na Venda Pão de Queijaria: Para um sanduíche de pão de queijo acompanhado de um ketchup de goiaba. Inusitado e delicioso!

Atelier do Arquiteto Sérgio Ramos: Ser recebida pelo próprio Sérgio foi a melhor parte. Antes de saber que ‘ele era ele’ eu já estava encantada pela sua arte. Aquele tipo de trabalho que a gente olha uma vez, olha duas, olha muitas, e cada hora interpreta de uma maneira. O sentimento vai mudando a medida que o olhar muda.

gastronomiatiradentes15

Angatu Restaurante: Muito bem recomendado por amigos e pelos guias especializados. A comida é realmente boa mas não me emocionou muito. Pedi esse nhoque da foto. Gostei mais do atendimento, da música, e de ver o trabalho completo da ceramista Nícia Braga, aplicado na prática.

Restaurante Vovó e Companhia: Comida boa e boa localização.

WhatsApp Image 2019-01-21 at 20.26.39

Nícia Braga Ateliê de Cerâmica: Fiz uma pesquisa rápida na internet e descobri o Atelier da Nícia, o que me demonstrou ter sido uma grata descoberta. A própria Nícia nos recebeu, nos apresentou o seu trabalho, contou que desenvolveu a louça completa do Angatu, como eu disse, e nos mostrou um pouco das suas referências artísticas para além da cerâmica. Foi rico estar ali.

RM Cerâmica Artística: Através da mesma pesquisa, fomos conhecer o casal simpático desse Atelier. Um trabalho cuidadoso e curioso, que segue um outro viés também, especialmente as obras do Maurílio, talhadas em troncos de madeira, que nos despertou bastante atenção.

WhatsApp Image 2019-01-21 at 20.26.29

Bichinho: Um vilarejo que fica a poucos minutos de Tiradentes. Vale a visita pelo doce de leite, as inúmeras lojas de artesanato, e a comida, claro. Na volta para Tiradentes, paramos no ‘Pau de Angu’ para um frango com quiabo, arroz, feijão, angu, couve e abobrinha. Típica comida mineira farta. E, comer tudo isso de frente para um cenário de fazenda da vida real, vendo a chuva cair lá fora, completou a experiência.

Cachaça Mazuma Mineira: Também no caminho de volta de Bichinho a Tiradentes, paramos para conhecer um pouco da história dessa Cachaçaria mineira e tivemos uma verdadeira aula sobre o assunto.

Pacco e Bacco: Uma carta de vinhos extensa e um somelier atencioso e dedicado, além de um cardápio que me fez ficar na dúvida em alguns momentos. Acertamos na escolha do vinho – um Chianti Classic 2014 – e da massa – um Pappardelli fresco que eu indico de olhos fechados.

WhatsApp Image 2019-01-21 at 21.40.30

Foram só 3 dias em Tiradentes, mas o suficiente para aproveitar bastante. Quem tiver outras dicas, não deixe de compartilhar, porque, com certeza, voltarei para muitas outras temporadas na cidade.

 

** Todas os lugares estão linkados para os seus respectivos sites, caso alguém tenha interesse em saber um pouco mais.**

 

 

 

Leave a Reply