Lifestyle

A FESTA BETA STORIES – COMO EU PLANEJEI UMA FESTA BRANDING NA MINHA CASA

IMG_9019

Eu sempre gostei de receber pessoas na minha casa. O meu apartamento, no Centro de BH, é referência dos amigos quando o motivo é encontrar, festejar, tomar um café, vinho e, além disso, de uns tempos pra cá, tem sido meu lugar preferido para reuniões com meus clientes também. Contudo, desde o final do ano passado, quando a minha vida sofreu uma reviravolta gigante, eu me aquietei um pouco, fiquei reclusa, tentando entender como tocaria a obra da casa, que havia iniciado pouco antes da tormenta começar, e como tocaria a vida, que precisava de um novo eixo. Foi quando eu optei por focar na vida, deixando a obra da casa para o momento seguinte. Alguns meses se passaram, os sentimentos confusos foram se acalmando, eu trabalhei feito louca, voltei a sair de casa, voltei a receber pessoas na minha casa, e entendi, por fim, que tudo tem seu tempo.

Depois de tantos acontecimentos, era preciso comemorar, na minha casa, afinal, não existe lugar melhor, tampouco motivo mais nobre, do que este: A comemoração da vida, das pessoas, de um ciclo que se encerrou, e de outro que está por vir.

A Festa Beta Stories aconteceu dia 15/07. Foi assim:

IMG_8772

O lugar: Como eu disse, a festa não poderia acontecer em outro lugar senão na minha própria casa. É aqui que eu passo grande parte do meu tempo. É aqui que eu já morei com amigas, com meu ex companheiro, sozinha… Foi daqui que eu saí quando fui viver em Londres e foi pra cá que eu voltei depois de 3 anos. Aqui eu sempre recebi minha família e meus melhores amigos. Para a festa, transformei a minha sala numa pista de dança para que todos pudessem estar perto uns dos outros, minha varanda numa área vip para fresh air e afins, e minha cozinha no melhor bar self-service.

IMG_9142

O piso: A obra da minha casa paralisou quando já tínhamos arrancado o piso antigo a fim de instalar um novo. Assim ela permaneceu durante todo esse período de transição, porém, não obstante, o piso, ou a falta dele, acabou se tornando a grande atração da casa toda. Não houve uma pessoa sequer, que aqui adentrou, que não deixou um comentário sobre o quão cool era a minha casa. Por mais que a estética fosse interessante mesmo, eu sabia que aquele visual seria passageiro, portanto, o piso era um marco muito significativo, precisávamos nos despedir dele com uma comemoração.

IMG_8862

A decoração: Eu guardei os sofás e as cadeiras, deixei apenas alguns aparadores para comidas e bebidas. Meu intuito era que as pessoas ficassem de pé mesmo, pra dançar, circular. Tive a idéia de resgatar caligrafias de trabalhos antigos e colá-las na parede cinza que eu adoro, fazendo uma grande galeria, e presentear os amigos, quando partissem, com alguma caligrafia/frase que a eles fizessem sentido. O que eu não esperava, foi a reação das pessoas ao se depararem com aquilo. Ver o meu trabalho sob o olhar do outro, assim, ao vivo, foi uma surpresa e uma emoção muito grande.

IMG_8951

Essa cara feia não era de nenhum descontentamento, pelo contrário, eu estava feliz por demais, neste momento eu estava apenas procurando mais um cantinho pra colocar mais um arranjo de flor, dentre os muitos que já havia espalhado pela sala e varanda. Flores e plantas em casa me deixam com o astral melhor, com mais sensação de vida, lógico que elas estariam por toda parte nessa comemoração. Velas também foram colocadas em pontos estratégicos pra iluminar, sutilmente, quando o crepúsculo chegasse.

IMG_9045

IMG_8963

IMG_8921

IMG_9060

A música: Uma das minhas maiores preocupações durante a organização da festa foi, sem dúvida, a música. Eu não queria uma playlist boa qualquer, queria algo a mais. Pensei em música ao vivo, pensei em DJs, pensei numa porção de coisas. No fim das contas decidi trazer um DJ, o que se mostrou como a melhor escolha de todos os tempos. Como se um DJ já não fosse suficiente, a festa teve dois. Começamos com uma vibe mais dançante, pop, tava de tarde ainda. A sala/pista ficou animada com as músicas agitadas e nós descemos até o chão, literalmente.  A noite caiu, trocou o DJ, e o estilo do som também. Eu não sei definir ao certo aquele tipo de som. Só consigo me lembrar de uma amiga dançando na pista da sala, completamente entregue, ouvindo, sentindo, se deixando levar por algo que era mais do que um barulho, era uma vibração única, que batia e tocava forte no peito. Algo que fazia sentir e fazia sentido.

IMG_8793

IMG_9047

Abraços não faltariam jamais!!!

IMG_9121

As pessoas: Uma vez eu ouvi que Branding era como uma festa legal. Eu nunca me esqueci dessa expressão e, logo que comecei a pensar na minha festa, eu sabia que queria uma festa branding, rs! Assim como festas não existiriam sem pessoas, eu dediquei uma energia extra em tentar reunir pessoas que fossem importantes pra mim, que mesmo sem conhecerem umas às outras, fariam daquele encontro, algo especial. Convidei amigas de infância, alunos, clientes e amigos novos.

(Já falei sobre amizades na vida adulta, aqui.)

IMG_8976

IMG_9016

IMG_9205

Comida e bebida: O velho e tradicional “traga o que for beber” funcionou bem por aqui. Preparei alguns petiscos rápidos, como pães e pastas. Como queria que a festa durasse por muitas horas e ninguém fosse embora por causa da fome, deixei no fogão um caldo de mandioca no melhor estilo help yourself. Me lembro de entrar na cozinha e deparar com umas cinco pessoas amontoadas desfrutando do caldo quentinho. Foi divertido e aconchegante.

IMG_9218

IMG_8992

IMG_9234

Não teve café: rs. Como todos sabem, eu sou tarada por um café com bolo, tanto que meu último aniversário aconteceu numa micro torrefação (registrado aqui!), mas, para a festa Beta Stories, decidi não trabalhar com café. Essa xícara da foto, um tanto suspeita, se deve ao fato de que eu tenho mais xícaras e canecas em casa, do que copos. Mesmo suprida com copos emprestados, eles não foram suficientes, o que resultou em drinks e bebidas servidos em xícaras. O que, ao fim, me despertou algo como: “uau, isso está deveras cool”.

IMG_8820

Adoro muito essa foto. Um lance é um lance, rs.

IMG_9136

IMG_9244

IMG_9231

IMG_9068

Festa Beta Stories: Confesso que, até o dia da festa, a mesma não tinha nome, as pessoas me perguntavam porque eu estava fazendo isso e eu me enrolava toda pra responder. Os motivos eram muitos, como vocês puderam perceber, mas foi ao relatar o que de fato aconteceu, escrevendo esse post, que eu percebi que eu também estava comemorando os 6 anos desse blog, que foi quando eu entendi, verdadeiramente, o quanto era importante pra mim contar histórias, perdi a vergonha, o medo dos julgamentos e das opiniões alheias, e botei minha cara no mundo. Feliz foi esse dia, há 6 anos atrás, quando eu assumi, abracei e finalmente entendi o real valor das minhas histórias e de todas que aqui compartilho.

IMG_8779

IMG_9221

O registro: Eu não queria passar o momento da festa com o celular na mão, fazendo selfies e postando no Stories do Instagram, mas também não queria perder a oportunidade de eternizar aquilo que, pra mim, tanto significava. Foi então que decidi por ter uma fotógrafa, uma pessoa bacana, que eu poderia facilmente ter entre os convidados e se juntaria a nós, que além de fotos legais, também trocasse idéias e referências. Foi exatamente isso que aconteceu.

IMG_9193

IMG_8931 (1)

IMG_8958

Tempo real:

Meu desejo era ter convidado todo mundo que passa por aqui, que já passou pela minha vida, seja virtualmente, ou pessoalmente. Eu ainda hei de fazer isso, não muito longe.

Espero que tenham gostado de compartilhar um pouquinho da festa na minha casa. Se quiserem saber mais, ou tenham dúvidas sobre o processo da organização, deixem nos comentários, vou adorar responder.

 

Vídeo gentilmente gravado pelo Gabriel.

DJ Antônio Montana, aqui.
DJ Rafael Pin, aqui.

O meu sentimento depois da festa, aqui.

 

(Todas as fotos por Maria Frois para o Beta Stories)

 

Com amor,

Beta

 

(Em tempo: Claro que tive uns contratempos também, a moça que me ajudaria não apareceu, os vizinhos, depois de um certo tempo, começaram a reclamar do som, mas deu tudo certo no final!)

2 Comments

  1. Renata

    14 de agosto de 2017 at 11:00

    Ai meu deus! Fico tão feliz com essa festa, fim de um ciclo, recomeço… Mas nunca vou superar o fato de que eu não estava lá! 🙁 Deve ter sido a melhor energia do mundo inteiro!

  2. Beta

    15 de agosto de 2017 at 09:26

    Isso mesmo, Rê, muitos motivos pra comemorar! E, oh, você estava sim…

Leave a Reply