Blood mary e gin tônica: Dois drinks, duas receitas e duas histórias

By

Um Blood mary e uma gin tônica, por favor…

Eu não tinha tanto costume de tomar drinks, sou do time das cervejeiras e isso já me garantia diversão. Um vinhozinho também, de vez em quando, confesso. Só que há alguns anos atrás eu experimentei um blood mary, numa viagem de trabalho, e foi amor ao primeiro gole. Já a gin tônica, mais tradicional até, eu experimentei há pouco tempo atrás, fiquei com aquele suave amargo na boca e gostei, desde então esses drinks são os mais tocados na minha playlist.

Blood mary – Categoria de drinks de personalidade forte

Aposte na degustação lenta.

O blood mary não é um drink que agrada à qualquer paladar. Já ouvi dizer que ele se parece com uma salada líquida, e até mesmo com pizza, por causa do suco de tomate concentrado e dos inúmeros condimentos como pimenta, molho shoyo, limão, que entram no seu preparo. Já tomei blood mary finalizado com um crispy de bacon e, sem dúvidas, foi o melhor que já bebi. É um drink exótico mesmo, que merece ser degustado lentamente, confortavelmente na mesa de um lugar agradável, eu gosto assim. Ele é mais denso do que os drinks tradicionais e, talvez por isso, não necessite tanto de um acompanhamento. Experimente um blood mary num fim de tarde de uma sexta-feira, com uma vista bonita e uma música boa de fundo. Não deixe que a pimenta forte e a acidez do tomate estraguem o evento, pelo contrário, permita que a mistura dos temperos conduza o ritmo para um acontecimento inusitado. Pode ser bem sensual.

Como preparar um clássico blood mary:

vodca 

suco de tomate gelado

 suco de limão

molho inglês

molho de pimenta

pimenta do reino

sal

bacon – opcional

salsão – o mais clássico

manjericão – opcional

rúcula – opcional

Modo de preparo

Em um copo, adicione a vodca, o molho inglês e o suco de limão. Acrescente os temperos (pimenta, sal e pimenta do reino) na quantidade em que preferir. Depois, coloque o suco de tomate e misture. Para finalizar, basta adicionar o gelo e decorar com o talo de salsão ou o que preferir. 

Gin tônica – Categoria dos drinks emergentes

Permita-se dançar conforme a música.

A gin tônica é um drink tradicional que está na moda. Sua origem é datada do século 16 na Holanda, ganhando corpo posteriormente no Reino Unido e conquistando o mundo através de novas marcas interessadas na produção quase artesanal desse destilado. Não tem muito tempo que ela me foi apresentada. Estava numa casa de shows com alguns amigos e um deles me ofereceu um gole do seu drink – uma gin tônica. Tomei o primeiro sem saber do que se tratava, o segundo, o terceiro… E depois de algum tempo já estava bailando com o meu próprio drink em mãos. A água tônica por si só é muita amarga, mas a combinação com o gin deixa o drink mais fresco, bastante alcóolico e delicioso, pra quem não gosta de nada muito adocicado, como é o meu caso. Pepino, alecrim, rodelas de limão, vão muito bem para acompanhar esse amargo bom e aromatizar o drink. Pela sua leveza, é fácil tomar mais de um, o que eu prefiro quando estou em algum lugar que me permita dançar, movimentar, afinal, de tão bom, é fácil perder a conta e se deixar levar. Sinta-se feliz e relaxado!

Como preparar uma gin tônica tradicional

– Gin

– Água Tônica

– Limão

– Gelo

Modo de preparo:

Coloque vários cubos de gelo no copo, em seguida sirva o gin na proporção do seu gosto, acrescente uma rodela de limão e, por fim, despeje a água tônica.

……….

Você tem algum drink da sua preferência? Algum que você gosta de bebericar em casa sozinho ou com amigos numa festa? Estou animada para experimentar novos drinks, deixem sugestões!

 

Ps.: Categria drinks que eu adoro: COZUMEL, tem receita dele aqui!

 


Receita blood mary via

Receita gin tônica via

Tags:


,
,

julho 4, 2019 10:01 am

Comentários

0

Você também pode gostar....

Comentários

0

Posts que você pode gostar