CARINA FALA: PERDEU A FALA

By

betamaia_carinafala_perdeuafala

Um minuto de silêncio…

Pelas vítimas de Mariana, pelas comunidades que dependem do Rio Doce, pelas vítimas dos ataques do “Estado Islâmico” em Paris, Iemên, Líbano, Egito, Turquia, pelas vítimas da violência diária no Brasil.

Um tempo de silêncio serve à reflexão e pode nos permitir entender o que levou nossa sociedade ao caos em que estamos hoje.

Só a imagem de caos me vem à mente: o Rio destruído pela lama, está amargo; a lama construída pela exploração mineral; as famílias consumidas pela dor; os jovens seduzidos pelo extremismo religioso ou pelo mundo do crime, do tráfico e da violência.

Onde foi que erramos? Como podemos consertar? Por onde começar?

Perguntas para as quais não tenho respostas. Mas me ponho a refletir se e como posso, do meu mundinho, fazer alguma coisa para diminuir a dor do outro e evito falar. Há coisa que não posso mudar; a mídia tradicional continuará bombardeando informações sobre o que mais vende e camuflando o crime ambiental como se “acidente” fora. Mas, posso ler a mídia alternativa e forma uma opinião própria.

Há coisa que posso mudar, além de mim mesma?

Ando muito introspectiva; perplexa com a “disputa de desgraças” entre vítimas de Paris ou de Mariana: somos todos os seres humanos vítimas desses crimes contra nossos direitos mais básicos ou mais naturais e humanos. Não precisamos disputar misérias: estamos todos os seres humanos miseráveis de amor para estarmos onde estamos; ou o rumo é mesmo esse e eu estou completamente perdida?

Quando vejo críticas ao fechamento de fronteiras e à construção de muros (respostas que a história prova já terem dado errado!), quando assisto sobre grupos voluntários de apoio às famílias cujos jovens podem estar sendo seduzidos pelo extremismo ou pelo tráfico, quando vejo o debate em torno do controle à exploração ambiental e à não monetização da saúde e da vida, quando vejo as mobilizações não ideológicas para angariar água, inexplicavelmente, eu me inundo de esperança na HUMANIDADE: eu acredito que vamos aprender com nossos erros históricos e vamos melhorar! Eu tenho esperança, apesar de não saber muito bem de onde ela vem.

Desculpa, Beta, por não falar. Eu queria trazer apenas temas leves; mas, eu estava muda.

PS.: Obrigada Carina, por trazer um assunto tão essencial nos tempos de hoje; estamos todas mudas e perplexas com tantos acontecimentos ruins; que nunca nos conformemos com situações de guerra e desamor. Vamos sempre levar a nossa mensagem de amor e esperança!

perfilcarina

A Carina já falou sobre Amor, Solidão e Solitude.

Tags:


janeiro 4, 2016 2:20 pm

Comentários

0

Você também pode gostar....

Comentários

0

Posts que você pode gostar