B E T A

Sem categoria

Behind the scenes

Olha isso gente: Que flagra! Que flagra!
As amigas vão visitar a gente no trabalho e a situação logo vira festa, ou melhor, um editorial mais legal do mundo com direito a look de tendências, risadas, poses… Adorei!

Sem categoria

Celebrando a estupidez humana

Antes que vocês achem que eu enlouqueci e estou toda trabalhada na grosseria gratuita, vou logo explicando. O título foi previamente autorizado e verdade seja dita, era exatamente isso que estávamos fazendo num encontro super agradável (não fosse esse motivo estranho) com amigas do coração! 

Eu até pensei em falar mais sobre isso mas logo percebi que não me convinha fazê-lo. Quando se está indignada a vontade é colocar a boca no mundo e gritar bem alto pra todo mundo ouvir, mas como somos muito chic e não fazemos esse tipo de coisa, a gente pode até sofrer e chorar, mas com muita elegância!
Mais pra frente falaremos mais sobre isso com outro ponto de vista e talvez a gente consiga entender o que leva uma pessoa a ter escolha e escolher o incorreto. Completamente non fashion.

Sem categoria

Penteado do dia

Gente, pode preparar que o penteado de hoje é quase um tutorial com grau de dificuldade elevadíssimo. Vocês vão precisar de 3 segundos, um grampo, nenhum espelho, alguma noção de meio e só. Se por acaso ficar encaroçado, é chique, se o grampo ficar espetado, nem reparei e se ao longo do dia você ficar com cara de louca, tá tudo certo kkkkkkk!
Ah! Esse penteado do dia não foi planejado, eu fiz uma escova outro dia e todo mundo super comentou porque eu não faço nunca e daí realçou. Todo mundo sabe que prefiro uma juba a um liso chapinha mas variar é bom e é preciso. Então lá vai!

Essa fotinho é pra homenagear meu irrrrmão (que nem sabe que esse blog existe) mas que já posso ouvir ele dizendo: Roberrrrrrta, essas suas fotos na frente do espelho são horríveis! kkk! Neto, também te amo e vou continuar com as poses. Um dia elas vão fazer sucesso!! kkkkk (so funny today)

Sem categoria

Caminhadinha que faz bem

Tenho andado muito atrasada com este blog, isso não significa que o faça por obrigação ou com menos prazer. O que acontece é que a vida tá muito corrida e tumultuada, o tempo mal aproveitado e as idéias acumuladas. Por tudo isso não estou conseguindo fazer da forma nem no tempo que gostaria. Essa introdução foi apenas pra justificar o atraso constante…
Bem, eu e Rê estamos tentando (pelo menos uma, duas vezes na semana) ir trabalhar a pé e verdade seja dita, não é tão ruim quanto possa parecer.

 Alguns fatores devem ser considerados:
1. Uma caminhadinha é sempre bem vinda, seja pra exercitar, passear ou ir trabalhar
2.Temos a oportunidade de conversar com calma e sem stress e se estou sozinha posso organizar meu dia mentalmente
3.A gente repara em detalhes da cidade que  muitas vezes nos passam desapercebidos
4. Não me irrito com buzinas, gritos de motoristas desequilibrados, freadas bruscas, nomes feios, dedos apontados…
5. A respiração da caminhada tem o poder mágico de acalmar
6. Economia.

 E pegar o busão na volta de vez em quando, quando as pernas já estão até doce de tanto cansaço, vale né????

Sem categoria

O Penteado do dia

E nessa profusão de looks do dia, makes do dia, esmalte do dia, não sei o que lá do dia, resolvi que queria inventar o “meu qualquer coisa do dia” e tinha que ser algo que eu realmente gostasse, afinal, que vantagem maria leva ao se fazer uma coisa que não gosta ou não entende?? Este é o meu caso: Sou feliz com o meu cabelo que nasceu ondulado e grosso em baixo e liso e fino em cima e muuuuuitos fios, tipo volumoso mesmo. E diante deste fato quase inexplicável da natureza eu me adequei e adoro inventar penteados pra amansar a juba do leão. Cada hora é uma coisa nova, uma crise, uma paixonite e eu uso até cansar (tipo grampos quando a gente resolve cortar a franja no meio da testa!!). Hoje eu dividi o cabelo ao meio em variação ao de lado que foi ontem (viciada em cabelo de lado, to ficando com a cabeça até torta, kkkkkkk) e no meio do dia fiz essa trancinha que reparando bem na foto me deixou muito meiga e singela. Tenho que tomar cuidado pra não parecer uma criança de doze anos, mas um pouco de delicadeza não faz mal a ninguém.

E pra contribuir com a diabete alheia, olha que fotos tão meigas….

Prova que a gente pode ser sutil once in a while….

Sem categoria

Como nascem as idéias….

     Pausa na programação normal do FFo para uma mostra extraordinária: Como pode umas fofuras dessas ficarem escondidas e esmagadas dentro de um caderno qualquer? Elas merecem serem vistas por todo mundo!!!!! O pai dessas gracinhas não faz idéia que elas poderão ficar famosas da noite pro dia, que serão perseguidas por milhares de paparazzi e que ainda estamparão milhares de camisetas podrinhas! (Idéia fresquinha…huuummm)
     Agora me diz aí mulheres de todo o mundo, quem não vai querer ser a fashionista, correr o risco de ser fotografada pelo Sartorialist e usar a podrinha mais podre e com a estampa mais cool e exclusiva? Eu já quero demais!

A primeira de modelito cut shoulder tá antecipando tendências, a de caveirinha tá fashion até dizer que chega e a do balancinho com cabelos ao vento fez do meu coração um algodão doce!

Sem categoria

Nota Rapidinha – Satisfação

Para os meus poucos e bons leitores que tem vindo aqui acompanhar esse diário louco eu devo dizer que domingo passado foi o dia do teste do tênis novo. De novo na Lagoa da Pampulha. No outro dia eu disse que o que eu mais gostava era da água de coco e hoje me arrisco a dizer que o que mais gosto é da Feira do Mineirinho que fica logo ali! Sem parodiar, eu tenho mesmo um pezinho em Feiras, ADORO! Amo aquele povão andando prá lá e pra cá, milhões de bugigangas se jogando das barraquinhas e todos os cheiros do mundo num só lugar. Mas a campeã mesmo é a cervejinha em pé com um medalhão de frango, não tem preço!
Mas voltando a região da Pampulha, lá estava eu bem cedinho com meu super power pink baby nos pés num caminhar a todo vapor. Foram 7 kilômetros! (uhhuuu!!!) em 1h.
E a conclusão não poderia ser melhor, hoje é terça e não estou com nenhuma dorzinha sequer, o que não acontecia com o outro tênis. Caminhei super tranquila, encontrei uma conhecida e engatamos uma conversa que me fez ficar um pouco sem ar e ainda assim o ritmo não diminuiu.
Como sabem eu detesto desculpas, mas quanto a minha academia dos sonhos, eu ainda não consegui. Digo que é tempo, grana, disposição… Mas eu não desisti e tampouco vou!
Prometo que toda e qualquer evolução, venho aqui contar!!!