B E T A

Sem categoria

MRC – Part II

Ainda da série dos Red Carpets, essa produção toda foi usada um dia depois da última que eu postei aqui,  mas o efeito que me causou com certeza não foi o mesmo.  Explico:
A situação (madrinha de casamento) me exigia um look clássico, elegante, chic… E eu juro que amei tudo, adorei o coque, a sandália vai enfeitar minha estante, o vestido foi o Rê que desenhou e a make ficou do jeitinho que eu pensei (tks@thaispediatra).  Mas o que, que deu errado então?            
O problema foi que todos esses elementos juntos ao mesmo tempo me deixaram confusa e com cara de alguém que com certeza não era eu!

Valeu o exercício e acho que cumpri bem o meu papel, pelo menos não tinha nenhuma outra madrinha com estilo parecido. Afinal, como eu disse anteriormente: O meu gosto é só meu!!

Sem categoria

MRC – My Red Carpet

Então pessoal, nem só de montagem de stands vive essa pessoa, de vez em quando também tenho meus momentos glamourosos e esse foi um desses dias!  Mais feliz ainda eu fico quando me encontro dentro da produção. Foi o caso: Essa saia (paraquedista) é um xodó. Veio de um brechó de Londres e eu adoro! A blusa é prata da casa e a sandália já tem um ano.

A make foi eu que fiz e me achei a maquiadora profissional. Só me falta saber para que serve todos os pincéis e ter um acervo de um milhão de produtos!

Me ensinaram usar um negócio da Contém 1g pra marcar a sombrancelha e foi isso que fez as minhas ficarem longas e fartas. Nessa foto até que rolou, mas na vida real eu não sei se curto, fico muito árabe, tipo narigão, bocão, olhão e sombracelhas fortes. Ainda não sei se quero ser árabe…

 Estava em CB neste dia!

Sem categoria

10 coisinhas aleatórias sobre grandes eventos

Antes de iniciar a leitura, deixo claro que esta opinião é exclusivamente minha mas se você dividir comigo, ótimo!

1. Se você for se entupir de salgado, mantenha uma distância mínima do interlocutor. Bafo de coxinha na cara ninguém merece e se for de camarão, pior ainda.

2. Controle a empolgação ao se jogar na pista, você pode ser surpreendido por um ” Senhor Juiz, Pare Agora” ou por um “Mina seus cabelo é da hora”. Não existe passinho que acompanhe tais ritmos…

3. Em tempos frenéticos de tecnologia, mantenha o sorriso estampado no rosto. Alguém pode te Instagrar a qualquer momento!

4. Recuse terminantemente qualquer oferta de máscaras, frufrus, apitos e tiaras. Imagino que não tenha gasto os tubos no modelito e no salão pra ficar fantasiada de Nani People. #NOT

5. Não se assuste com a senhora da mesa ao lado. Ela não tem culpa da maquiagem que usa.

6. Não vamos esquecer que gosto e ….. cada um tem o seu. Aquele modelo tomara que caia sereia de tafetá que metade da festa está usando é de chorar chic. That`s it.

7. Para os boys: Terno com cara de barato (Sketch?) é tão o fim que encarar a noitada de moletom seria, no mínimo, mais cool.

8. Ainda para os boys: Sapato com bico arredondado e solado de borracha só funciona com o rapaz latino americano do Belchior.

9. Leve lembrancinhas e docinhos mas não seja o ladrão da noite.

10. Em casos de desvios ( o que não é raro), não se esqueça do Plasil ao chegar em casa. Ele te ajudará a manter a dignidade no dia seguinte.

Sem categoria

Recordar é bem viver

Outro dia fomos passear no Diamond pra ver a exposição de brinquedos que estava rolando por lá. Nossa, quanta coisa legal, como nosso passado vem todinho na nossa cabeça e a gente lembra de tantos bons momentos. O único incoveniente é fazer as contas e ver quantos anos já se passaram desde que você ganhou o balanço da Moranguinho do Papai Noel… kkk! Mas como dizem, envelhecer é uma arte e recordar é ótimo!          

O meu coração palpitou de verdade quando deparei com essa máquina de costura e me lembrei da que tenho igualzinha guardada na casa da minha mãe… Lembrei da minha querida avó Irene que passou a vida toda sentada diante de uma máquina de costura e tanto me influenciou nos momentos que fazíamos roupinhas pra Barbie. Hoje se ela estivesse aqui acho que ficaria feliz em ver que continuo brincando (sério) de fazer roupinhas. Ai ai…..                 

Sem categoria

Histórias de Academia (…e o mundo saiu correndo)

Bem, esse post não é exatamente algo que tenha me acontecido durante os momentos prazerosos que passo na academia. É uma constatação.
O negócio é o seguinte: Se você não corre 5 Km em 20 minutos você não faz parte da turma, ok?
Gente, me explica esse fenômeno que se tornou a corrida? Se a humanidade tá correndo é porque deve ser bom mesmo. Eu bem tenho tentado dar os meus trotezinhos, mas é muuuuuito difícil e tudo piora quando tem alguém do meu lado na esteira que parece estar lá há 2 horas sem nenhum sinal de cansaço.
A primeira vez que arrisquei aumentar a velocidade da máquina consegui chamar a atenção do instrutor (aquele que me ignora mortalmente), acho que ele assustou com a minha ousadia e venho me oferecer um help. Mas eu não estava precisando, tinha tomado a decisão e queria ver de qual é que é desse grupinho que corre desenfreadamente.
Tem só dois meses que iniciei essa aventura, AINDA não consegui ver nenhum resultado que faça com que eu acorde de madrugada mais animada, a verdade é que essas atividades tem me feito muito bem mas o problema é que sou afobada e quero resultados JÁ!
Vou continuar nos meus pesinhos, vou continuar na esteira, vou encontrar a turma da corrida domingo de manhã (ai que mentira!) e vou continuar vindo aqui relatar as minhas histórias. E quando eu tiver 52 vou estar igual a Madonna!!

Sem categoria

Kit

Semana passada foi uma loucura total, dias corridos como sempre. Coisas boas como sempre e outras nem tanto. Sem querer dar desculpas (taí uma coisa que eu odeio!), me joguei de cabeça nas porcarias deliciosas que o mundo nos oferece. Sem critério nenhum, de manhã, de tarde e mais a noite. Teve sacos de bombom crocante, pizzas, cervejas, Edies, cafés, refrigerantes, carnes, a belezura da foto e mais um monte. Tudo que só serviu pra me deixar inchada e arrependida.
Já tá combinado com o Rê: Essa será a semana do alface feliz!!! Sem desculpas, I promisse.
Nota: Pra ficar com a consciência menos pesada, escolha guloseimas fashion. As pessoas vão pensar que você é cool ao invés de te achar a gulosa da madrugada. No meu caso, escolhi a Pringles porque o bigodão da embalagem é pelo menos mais funny do que a batata da onda (afinal, só esse slogan já me desanima). E a Coca Light está para os outros refris o que a Julia Petit está para as colegas de profissão. Então o negócio é esse, se jogue nas porcarias mas com consciência fashion (e calórica, claro!)

Sem categoria

Penteado do dia com cenário rústico

Que o meu cabelo é mais seco que o solo do deserto do Saara acho que vocês já perceberam, não vejo a hora de ficar famosa e o Morocan Oil patrocinar esse blog! kkkkk
E ainda com essa história de ir pra Academia ele fica mais tempo sujo do que limpo (ui, que nojo!). Mas é verdade, com essa juba do leão não dá pra lavar todo dia, o negócio é abusar dos grampos, lacinhos, rabos, coques e tentar deixar um tiquinho mais digno.

A graça de hoje é rabo baixinho com negocinho. Não sei como se chama isso, tiara, elástico, faixa… Teria ficado melhor se eu tivesse pego uma mecha do cabelo pra esconder o elástico preto mas não deu. Tentei uma vez e desisti…
Ainda não sei com cara do que esse negocinho me deixou… Mais nova? Mais velha? O que sei é que ficou diferente do que costumo usar, não me apertou ao longo do dia mas estranhei um pouco toda vez que me olhei no espelho. Acho que um preto teria ficado menos aparente e talvez eu tivesse gostado mais. Fica para uma próxima!

Sem categoria

Enquanto você dormia…

Eu me fartava no Mercado Central, num belo domingo de manhã. Um passeio que eu gosto muito de fazer, com tempo e com paciência, se for pra ir e comprar um abacaxi e ir embora correndo eu prefiro nem ir. Gosto de parar em cada lojinha, cada banquinha, os artesanatos me encantam e eu sempre tenho certeza que vou encontrar alguma coisa legal escondida em algum cantinho empoeirado.
Dessa vez fui pra um motivo específico, achar algum objeto decorativo que fosse bem singelo e significativo. E nessa procura, a mente criativa aqui resolveu sair fotografando tudo o que lhe saltava aos olhos: CORES, MUITAS CORES!

Pra quem acorda, come, respira, dorme moda. Informação nunca é demais. No caso de a memória faltar, é melhor deixar tudo registrado. Num unviverso onde nada é original no segundo seguinte o que a gente mais precisa é de inspiração. E elas estão em toda parte.

Até na banca de verduras do Mercado Central num domingo de manhã….           

Depois de tanta andança pelos corredores do Mercado, nada melhor que se jogar numa tigela de açaí.  

 E  um  pãozinho de queijo de sobremesa… Juro que ainda tinha espaço!!!!