Sem categoria

Resposta sincera para uma pergunta indelicada

Captura de Tela 2018-11-04 às 11.02.19

 

Toda semana, impreterivelmente, eu ouço a mesma pergunta, advinda de fontes diversas, porém com o mesmo conteúdo:
– “Mas Beta, você não quer casar, não quer ter filhos?”


Mesmo, na maioria das vezes, morrendo de preguiça, respondo, e sempre percebo que existem outras mulheres no mesmo barco que eu, que talvez não falem, por vergonha, receio da opinião alheia, ou preguiça desse assunto.

Eu resolvi encarar.

Eu quero compartilhar momentos com uma pessoa especial sim, se o nome disso é namoro, casamento, isso não me importa.

O que eu sei, é que eu não vou no super nosso escolher marido, da mesma forma que eu escolho cebolas. Os seres humanos se aproximam uns dos outros por identificação; e coragem também, eu acredito nisso.

Eu quero um parceiro sim. Quero dançar na sala, tomar café demorado na varanda olhando a lua, divagar nas frases dos livros, das músicas, viajar pra dentro, pra fora, passear, respirar junto, dormir no ombro, dar risadas por motivos bobos, abraçar apertado, comer bolo, dividir sonhos e planos…

Sei que sou romântica sonhadora, irremediada, mas tenho experiência e maturidade suficiente pra saber que o dia a dia pode ser – e muitas vezes é – bem turbulento.

Eu já vivi tudo isso algumas vezes, e também já sofri preconceito por ter vivido.
Eu quero apenas uma história verdadeira com dois personagens principais, que somam, que projetam luz um no outro, nada diferente disso. ♥️

Quero entrega, o amor requer disposição para amar, se entregar é ação diária.

Alguém concorda?

(Foto Karin Lasmar)

Leave a Reply