SECRETS AND STAFF – JULIANA GARCIA

By

O Secrets and Staff de hoje é com a Juliana Garcia, uma profissional super fofa daqui de Belo Horizonte que eu acompanho pela internet há algum tempo e, mesmo já tendo marcado alguns cafés, nunca conseguimos nos encontrar na vida real. Puro desencontro. Pra não protelar nossa minha curiosidade, resolvi trazer pro blog o que poderia ser um papo gostoso numa cafeteria.

betamaia_jg2

1. A base do seu trabalho é ajudar as pessoas a redesenharem suas próprias vidas e, você mesma, já contou em seu site que passou por inúmeras adversidades até chegar aqui. Qual foi a sua tática pra redesenhar o seu caminho?

Sinceridade, acho que foi sempre seguir meu coração. Por mais frase pronta que isso possa parecer! Ouvir o que meu centro interno pedia, quando ele dizia não e meu corpo dava sinais de que aquele caminho não era pra mim, quando ele dizia sim e palpitava que aquele rumo me fazia vibrar. Não fiz um mapa certinho e engessado de onde queria chegar, fui seguindo esse mapa interno, observando ao redor e sendo coerente com meus valores, minhas paixões, minhas curiosidades, meus potenciais.

2. Você é empreendedora e auxilia diversos empreendedores, mas imagino que deva ter dias que você mesma fica desacreditada, desanimada… Como você faz pra motivar as pessoas quando você não se encontra tão motivada?

Quem nunca, né? Bem, eu gosto de respeitar esses momentos de baixa de energia, fazendo algo mais introspectivo. Pode ser usar esse tempo pra ler, me inspirar, escrever o que estou sentindo, ir pra natureza, enfim, me conectar comigo de novo pra voltar renovada. Ao invés de ficar na pilha de que tenho que estar sempre com o ânimo nas alturas, acho que é melhor a gente aceitar que é humano e precisar de um tempo de recolhimento. Mas não precisa também ficar entregue ao desânimo. Só um tempo de respiro e recarga já me dá um novo gás pra seguir em frente.

betamaia_jg3

3. Como é sua rotina de home-office? Você consegue gerenciar bem o seu tempo? (Você faz almoço em casa?? rsrsrs, sempre fico curiosa pra saber como as pessoas se organizam com as tarefas domésticas!!!)

Pra falar bem a verdade, vejo produtividade de uma maneira bem fluida. Gosto de ter uma rotina tranquila, em que eu possa tirar uma tarde pra encontrar as amigas, ter as manhãs para me cuidar, me focar por períodos que eu mesma defino. Na verdade, produtividade não é ter uma lista de coisas a fazer e ticar todas elas. Você pode ter uma lista enorme de coisas feitas, mas que não te levam a lugar nenhum. Você não produziu nada que leve você na direção dos seus projetos essenciais. Por esse caminho, as pessoas tem virado “fazedoras de coisas”, e não necessariamente produtivas.

Eu desenho minha agenda semanalmente, organizo pensando no que eu quero produzir, nos compromissos, nos momentos de cuidado comigo e nas coisas burocráticas do dia a dia, que não dá pra escapar, né?

Faço minhas comidinhas, sim, por uma questão de saúde e também porque adoro cozinhar. Numa semana ideal, cozinho em porções maiores, guardo na geladeira ou congelo e já ganho tempo nos próximos dias com tudo prontinho. Numa semana em que estou na correria, almoço fora mesmo e tenho as outras opções de lanchinhos saudáveis em casa pra me socorrer. Agora, se a gente entrar numas de que está em casa, então, vai parar tudo pra lavar vasilhas, organizar os armários e tudo mais, aí a coisa não rende mesmo. Nessa hora a gente tem que priorizar. E como não gosto de lavar vasilhas, elas vão ficar por último mesmo! Sem dó, nem piedade! rsrs

4. A gente percebe o seu gosto e cuidado através do seu site. Você gosta de design, de moda?

Curto muito descobrir mais sobre design, moda, estilo. Sou aficionada pelo Pinterest e sou capaz de ficar horas navegando por imagens desde decoração de ambientes, a receitinhas diferentes, a ideias de DIY, referências de looks e estilos. Adoro! Acho que o que me encanta é o universo criativo. Gosto de ter por perto novidades, cores, possibilidades, estar próxima de onde novas ideias nascem. Gosto de criar no meu espaço, de me produzir, de me colorir.

5. Você tem algum segredo pra buscar inspiração naquelas horas de blackout total? Onde parece que a gente não consegue produzir nada de bom?

Como disse antes, eu não costumo fugir quando esses momentos chegam. Acho que fazem parte de um ciclo da vida. Assim como as estações do ano, tem momentos de primavera, verão, outono, inverno. Se eu vivo bem o inverno, abro espaço pra primavera vir em seguida.

Ao mesmo tempo, na minha jornada, percebo que nos momentos de maior dor ou desafios são aqueles em que mais criei, sabia? Agora mesmo, 2015 começou muito punk, com muitos desafios na minha vida pessoal. E fiz coisas lindas! Acho que saber que as pessoas estão do outro lado, transformando a vida delas a partir de algo que eu lanço como um incentivo ou uma inspiração, isso me faz ganhar fôlego. Nesses momentos, eu descobri vulnerabilidades e forças que nem imaginava ter, e isso me enriqueceu. Enriqueceu inclusive meu processo criativo.

Mas claro, que tem hora que a gente está só numa estafa mental mesmo, o cérebro está precisando de uma pausa, daí é respirar, ler um livro, folhear uma revista, pisar na grama, tomar um banho, navegar no Pinterest e… plim! Uma ideia pode aparecer.

6. Você realmente aplica tudo o que você fala, na sua vida?

Boa parte do que eu compartilho nem é porque sou uma sábia ou guru que já aprendeu tudo. Não mesmo. Mas são coisas que eu estou enfrentando, que são desafios para mim também. E quando eu tenho um insight ou descubro um caminho bacana para lidar com isso, fico mega entusiasmada em poder partilhar. Então, acaba que o que falo, pode ser o que faço naturalmente ou o que estou aprendendo a aplicar. Sou uma mulher comum, cheia de desafios, mas que adora aprender com a vida. E adoro compartilhar com as pessoas o que vou descobrindo pelo caminho. Quanto mais eu posso compartilhar, mais eu fico empolgada em aprender e o ciclo fica sem fim!

7. Você é especialista numa área que eu não conheço, Psicodrama, pode explicar um pouco mais sobre isso?

O Psicodrama foi uma grande escola para mim, e foi minha abordagem enquanto fui psicoterapeuta. É uma abordagem da psicologia centrada na ação. O seu criador, Jacob Levy Moreno, começou a fazer suas descobertas a partir de vivências de teatro. Uma explicação clássica da prática do Psicodrama seria “ao invés de me falar como foi, me mostre como foi, aja como se estivesse acontecendo agora” e a pessoa entra naquele universo, acessando as emoções de maneira bem mais intensa.

E o Psicodrama tem conceitos muito especiais que contribuíram muito para minha visão de mundo e visão de humanidade. A criatividade e a espontaneidade, o reconhecimento de que somos centelhas criadoras, que carregamos em nós possibilidades incríveis.

betamaia_jg4

8.Tenho percebido uma grande procura e consequente valorização dos profissionais especialistas em Coach. Você acha que é em virtude da constante mudança do mercado e a busca eterna das pessoas pelo autoconhecimento? Ou tem algum outro motivo?

Acho que a gente tem vivido uma revolução, que antes era silenciosa e agora vem ganhando mais voz. As pessoas querem uma vida com mais sentido e propósito, querem que o trabalho se encaixe em sua vida, e não o contrário. Cada vez mais as pessoas querem ter mais tempo, espaço para criar e se expressar, poder gerar algo impactante e especial. Acho que aí que entra a busca por meios e ferramentas para se entender e criar uma trajetória para concretizar isso. Pelo menos é assim que eu vejo o sentido de um processo de Coaching, e um processo de desenvolvimento pessoal e profissional. Para a gente viver plenamente e contribuir autenticamente no mundo.

9. Como você edita sua vida nas mídias sociais?

Compartilho pouco do meu universo íntimo e prefiro compartilhar aquilo que vai contribuir para as pessoas, inspirar de alguma maneira, mas sem me expor. Fotos daquela festa, ah, eu mostro para os amigos. Agora, um passeio no parque em que eu posso inspirar meus leitores do outro lado a criarem um tempo de respiro pra si, aí já seria legal postar. Ou mesmo uma leitura legal que estou fazendo ou um curso interessante que eu recomendo. Sou bem reservada quanto à minha intimidade. Só os mais chegados participam do que acontece aqui dentro.

10. De todo o processo do seu trabalho, o que mais te encanta e faz seu olho brilhar? Qual a sua filosofia geral pra vida?

O que mais me encanta é saber que quando eu lanço as minhas sementes, sei que estou apoiando que meus clientes libertem seu potencial e também espalhem mais sementes. Eles libertando seus talentos e trabalhando com o que amam, vão impactar outras e mais outras pessoas. Acho isso lindo.

Hum, minha filosofia? Bem, eu estou aqui para ser. Quanto mais eu sou, mais eu me alinho à vida e até abro espaço para que outras pessoas sejam. E o mundo precisa de mais pessoas que vivem e expressam seu potencial vivo, sua autenticidade e seu propósito.

Juliana Garcia – Escritora, coach, empreendedora criativa. Criadora do Programa Gift e do Projeto Viva 2015, autora de “Renovar a Vida: 12 atitudes para começar de onde você está. Psicóloga e psicodramatista por formação, uma curiosa que adora aprender, descobrir e compartilhar novidades. Apoia as pessoas a viverem fazendo aquilo que amam.


Antes de agradecer a Juliana pela gentileza em responder nossas perguntas, devo dizer que estamos juntas na questão das vasilhas!! rsrsrs Também vivo um desafio diário nas tarefas domésticas!

Amei saber um pouco mais de todo o seu processo criativo e do seu trabalho de um modo geral. Quem também se interessa por este Universo do Empreendedorismo Criativo e quiser saber mais da Juliana, pode vir aqui:

Site: http://julianaggarcia.com.br/ 

Tags:


,
,

julho 21, 2015 12:56 pm

Comentários

0

Você também pode gostar....

Comentários

0

Posts que você pode gostar