SECRETS AND STUFF – NICOLE BINI

By

betamaia_secretsandstaffnicolebini

 

Segundo consta, eu e Nicole já nos conhecemos há algum tempo… Ano passado quando nos reencontramos na sala de um curso, ela me disse que comprava da Amour (minha saudosa marca) e por isso já criamos empatia instantânea. Depois virava e mexia nos encontrávamos em eventos aleatórios, até que um dia Nicole me procurou, pra gente enfim, selar uma parceria. Pobre Nicole, mal sabe ela que não vou largá-la jamais! rs

A Nicole é Arquiteta com alma de artista. É doce, meiga e linda. Ao longo dessa nossa convivência recente, quanto mais conhecia as histórias da Nicole, e da Nicole Bini, sua empresa, mais me dava vontade de compartilhá-la por aqui, foi por isso que não hesitei e, por sorte, ela topou.

Aqui, um pouco do que ela mostra pro mundo, e uns segredinhos também:

1. O artista já nasce artista, desde sempre você se via fazendo arte? Conta um pouco pra gente…

 Se um artista já nasce artista, eu acho que sim. Talvez ele não saiba disso conscientemente desde o primeiro momento, mas uma hora isso aflora e é difícil conter. Lembro que sempre tive uma tendência para arte. Sempre gostei de frequentar museus, desenhar, imaginar, saber sobre. Quando era pequena, passava muitas férias em São João Del Rey e Tiradentes (meu pai é de São João) e a casa da minha prima, onde ficávamos hospedados, era ao lado de um museu. E eu passava o dia todo lá dentro, ajudava o guia, observava ele desenhar e nem via a hora passar. Para uma criança, passar as férias dentro de um museu, acho que não é muito normal, mas já devia ser um sinal.

Mas fui tomar consciência que realmente tinha uma facilidade para desenho e poderia trabalhar com isso profissionalmente, só mais tarde, na época em que fui prestar vestibular. Em um curso preparatório para as provas de aptidão para o curso de Belas Artes, da UFMG, eu me soltei e descobri realmente um dom. Descobri que com trabalho, treino e dedicação poderia aprimorá-lo e chegar a belos resultados.

2. A escolha pela Arquitetura foi um caminho natural ou você teve a influência de alguém?

 Na época que tentei vestibular para Belas Artes na UFMG, também tentei Arquitetura em faculdades particulares. O que levou à Arquitetura foi o desenho, mas ela sempre esteve muito perto de mim. Meu pai é arquiteto também e, desde pequena, trançava em suas pranchetas. Ele recebia clientes em casa e, algumas vezes, junto com o projeto dele eu entregava aos clientes um desenho meu também, um “projeto”. Apesar disso, ele e minha mãe sempre deixaram claro que a profissão era uma decisão minha, que deveria fazer o que realmente gostava, tocava meu coração. E acho que foi natural. Acabei cursando arquitetura e me apaixonei pelo curso! Em paralelo, fazia minhas ilustrações. E um acabou complementando o outro. Ainda tenho vontade de cursar Belas Artes, acho que vai agregar muito para ambos os trabalhos.

betamaia_secretsandstauff_nicolebini

3. Você tem algum método especial pra se inspirar? Onde estão e quais são suas principais fontes de inspiração?

 Eu tento buscar inspiração em tudo, sou muito observadora. Adoro ler biografia dos meus artistas e arquitetos preferidos, como Miguel Ângelo, Degas, Toulouse Lautrec, Amadeo Modigliani, Oscar Niemeyer, Paulo Mendes da Rocha, Tadao Ando filmes e documentários sobre eles também. Pesquisar como eram suas visões sobre a arte, o que pensavam, suas técnicas.

Sites de imagens, livros e revistas de arquitetura e design. Tudo que envolve arte, criação gosto de pesquisar e acaba indo para o caderno de inspirações.

E conversar com as pessoas!! rs

betamaia_secretsandstuff_nicolebini1

4. Você é toda meiga e delicada, o que te tira do sério?

Obrigada Beta! Bom, estou passando por uma fase na minha vida que estou em transformação com diversas questões, pessoais e profissionais. E, até mesmo, redescobrindo o que me tira do sério. Nesse meu “novo” modo de vida, percebi que tenho um pouco de dificuldade em lidar com críticas. Digo críticas que as pessoas nem pensam para falar, não procuram saber o porquê do trabalho estar de certa forma ou ter chegado naquele resultado final, antes de darem sua opinião. Acho que ainda sou muito apegada ao meu trabalho e sinto mais esse tipo de crítica. Críticas construtivas são bem vindas e acho que acrescentam muito.

Às vezes, me tira do sério, algo que eu mesma provoco em mim, como ansiedade, pré-ocupação, criação de medos, que na verdade são apenas invenções e histórias contadas pela nossa mente má! rs. Mas acho que tudo isso está ligado com a minha transformação e evolução. Com o tempo conseguimos absorver e lidar melhor com todas essas questões. Assim espero! rs

5. Como é um dia típico na sua semana?

 Desde que sai do meu emprego formal e me tornei autônoma / empreendedora, ainda não consegui estabelecer uma rotina. Ainda estou adaptando meus trabalhos, minha produtividade a esse novo modo de vida. Hoje trabalho com projetos de arquitetura e design, ilustrações e também dou aulas de História da Arquitetura. Cada dia priorizo um assunto, uma tarefa e tento focar nela até passar para próxima. Tem dias que lido com vários assuntos diferentes, em outros consigo priorizar uma coisa só. Um dos meus próximos objetivos é conseguir organizar todas essas tarefas e estabelecer uma rotina. Por enquanto não quero abrir mão de nenhuma e nem acho que preciso, todos esses trabalhos fazem parte das minhas aptidões, do que posso oferecer de melhor para o mundo, para as pessoas. Ainda tenho grandes projetos que quero colocar em prática envolvendo tudo isso.O desafio é que todo eles lidam com criação e, para isso, você precisa estar disposta, aberta, inspirada. E nem todos os dias estamos assim, o que força a me reinventar e buscar soluções todos os dias.

betamaia_secretsandstuff_nicolebini2

6. Queremos saber alguns segredos seus:

– Sua música preferida: Difícil responder! São tantas! Mas com certeza, uma das minhas preferidas é Comptine D’ Un Autre Ete, do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.

– Seu livro preferido: Até hoje o livro que me tocou mais foi a biografia do Michelangelo! Acho que fiquei chorando por meia hora depois que terminei de ler.

– Seu itens de make up indispensável: Posso falar dois? Corretivo e Blush. Não vivo sem! O que ajuda a elevar sua autoestima e confiança deve ser mesmo indispensável!

– Sua cidade preferida no mundo: Bom não conheço muitas, mas Paris! O ar dessa cidade me deixou apaixonada! Quando a conheci, parecia que estava em estado de choque, maravilhada! Imaginar quantos artistas, gênios, passaram por lá, a cidade da luz, pulsando arte! Não sei se por estudar história da arquitetura ela tem um gostinho especial para mim. Relembro história e vejo beleza em cada canto, nas ruas, cafés, prédios, casas, museus, os franceses, a língua! Completa apaixonada!

– Sua peça de roupa favorita: Eu adoro blazer! Misturá-lo com um look mais despojado, melhor ainda!!

– Sua filosofia pra vida: “Se é para criar alguma história para nós, que ela seja apenas: seja o que for, será incrível!”.


As imagens que ilustram este post foram tiradas do último trabalho da Nicole, uma exposição que está na MORAR MAIS 2015 de Belo Horizonte, até o dia 4 de Outubro.

O conceito da Galeria Nicole Bini: Arte, design, moda e arquitetura. Em cada época, uma marca, uma história, seus ícones e suas referências. De maneira simples e direta através de ilustrações, vamos voltar ao tempo desde o ecletismo e a art nouveau, passando pela geometrização do modernismo e das revisões pós-modernas. Minha inspiração começa com o início da nossa BH, projetos de grandes nomes, paisagens e moda.

Mais informações aqui

Obrigada Nicole, foi um prazer tê-la aqui com a gente!

Tags:


,
,

setembro 3, 2015 6:49 pm

Comentários

0

Você também pode gostar....

Comentários

0

Posts que você pode gostar