B E T A

Browsing Category:

Sem categoria

Sem categoria

MRC – Casamento da amiga

Este post demorou pra sair porque eu estava, literalmente, me recuperando da quebradeira que foi a festa de casamento da minha querida @thaispediatra! No words to describe! Eu não entendi até agora que balada nervosa foi essa, ninguém saia da pixta (inclusive a própria noiva, que não arredou pé um segundo!). Luzes, Dj top, bebidinhas (muitas) e todo mundo sintonizado na mesma vibe de felicidade que o casal estava!
 Mas e o look? Ah sim! Vamos ao look:

O casório foi no meio do mês de Dezembro, o que significa loucura total! Completa falta de tempo pra fazer qualquer coisa que não seja correr de um lado pro outro resolvendo pepinos de final de ano…
Não tive tempo algum pra pensar e pesquisar como gosto de fazer, mas tinha na cabeça uma referência que havia visto na Capa da Vogue e desde então pensei em reproduzi-la em alguma ocasião. Então havia chegado a hora. Diminui um pouco o comprimento da saia porque não tenho 2 km de pernas, escondi a barriga porque não tenho mais 20 anos e deu no que deu!

E enquanto as amiguinhas estavam se esbaldando no salão (que eu não consegui ir) me joguei na internet atrás de alguma inspiração que eu conseguisse fazer e deu no que deu! Queria porque queria a make da Adele, tô tão apaixonada por ela que daqui a pouco faço um pedido de casamento! kkkkkk! Então tinha que ter olhos delineados e o cabelo queria solto! Fiz um baby liss básico só pra dar um volume e nos 45 do segundo tempo inventei essa trança. Curti!

Abaixo a minha inspiração:

E aí gostaram?

Sem categoria

Não sonhe com Coca-Cola

Até pouco tempo atrás acredito que eu era outra pessoa, não tinha dores de cabeça, não sabia o que era cólica, dormia feito uma pedra… Só que de repente as coisas começaram a ficar diferentes… O mundo pode até ter ficado igual, mas muita coisa está mudando em mim e uma delas é o fato de eu estar sonhando com uma frequência que nunca me havia passado. Some-se a isso o fato de eu ter ao meu lado o maníaco das crenças, significados de sonhos, horóscopos, coisas do tipo “colocar a mão na cabeça pode ser um mal presságio”. kkkkk
Por essa mania começamos a reparar e comentar sobre os nossos sonhos. E justamente num belo dia, logo ao abrir os olhos percebi que havia sonhado com dente mole, se alguém já viu isso por favor me conta! Achei a coisa mais cabulosa do mundo e precisava dividir a notícia. Imediatamente a enciclopédia Google foi acionada e tivemos a feliz surpresa ao ver que sonhar com dente mole era tudo de melhor que a vida podia nos oferecer: Prosperidade nos negócios, vida financeira garantida, coisas ótimas! Confesso que já cheguei na empresa toda animadinha, nem o João Bidu me daria uma previsão melhor e coincidência ou não, aquela semana foi um sucesso! Vendemos super bem, fechamos ótimas parcerias e de tão animada coma a prosperidade quase comprei uma passagem pra Dubai!!kkkk

Mas a vida não é somente sonhar com dente mole e eis que numa bela noite eu sonhei com Coca-Cola, isso mesmo, estava bebendo litros da bebida mais famosa do mundo! Notícia anunciada, vamos ao Google. Êpa! O semblante foi fechando ao ler a descrição e eu fui ficando preocupada. O que, que a querida e refrescante Coca tinha contra mim? O perigo foi que ela me chamou de materialista, disse que eu podia não casar com uma pessoa de boa saúde por dar mais valor aos bens materias. A casa caiu mano! Como eu podia ter feito isso comigo, com a gente???!!!

Diante do fato, fui atrás de explicações que o Google não poderia me dar simplesmente porque ele não vive comigo e não sabe da minha vida. Lembrei que na noite anterior ao sonho havia ido ao aniversário de uma amiga e em seguida me fartei de comida japonesa. Isso significa molho shoyo que significa sal, que deixou minha boca seca, que mandou uma mensagem pro meu cérebro de uma garrafinha de Coca bem gelada e eu bebendo no guti guti! Pronto! Sonhei! Viu Google, eu não sou materialista, só estava com sede!  E ainda lembrei que acordei durante a noite pra aliviar a secura da minha boca, abri a geladeira e o que que eu vejo lá dentro????? Uma latinha de Guaraná Antartica! kkkkkk Olha o concorrente ganhando a cliente na calada da noite! Bem feito!

Sem categoria

O inevitável aconteceu

É minhas queridas amigas, depois de tanto esforço chega ao fim a primeira temporada da série Fitness Forever. Digo isso sem nenhum pezar ou tristeza, o que, na verdade não deveria acontecer mas quem trabalha no comércio sabe que Dezembro é o mês do agora ou nunca. Não sobra tempo nem pra tirar o esmalte que já tá mofando na unha… O ritmo de trabalho é quase insano e se antes um acontecimento qualquer já virava desculpa pra eu não ir pra academia, um evento realmente importante já me fez cancelar a matrícula em 3 segundos!

Mas qual foi a avaliação desses meses então?
Gente, sem drama, mas não vi NENHUMA mudança, nadica de nada, nem um musclinho apareceu no meu bíceps, minha postura não melhorou nem meio porcento, minhas cadeiras continuam com proporções inacreditáveis e minhas adoráveis batatinhas estão mais fortes e musculosas do que nunca. O negócio é que percebi que realmente preciso ser orientada adequadamente, não faço idéia se fiz os exercícios da forma como deveria e de verdade, não peguei gosto pela coisa e não consegui me motivar.

Mas Roberta, você vai desistir?
Não, eu não vou desistir, estou de férias das atividades físicas porque o trabalho tá pegando fogo mas logo Janeiro chegará e eu já estou refletindo sobre o que fazer, já que a decisão de não voltar pra academia é 100% certa.

Já tem alguma coisa em mente?
Tenho. Outro dia consultei o médico (motivo caimbras infernais) e ele disse taxativamente que tenho que me dedicar as atividades aeróbicas pra melhorar a circulação. Ok Doutor, então vamos as possibilidades:

 Natação – Por diversas vezes cogitei essa possibilidade mas a função de entrar na água todo dia é grande demais, tem o frio, o cabelo, o roupão (kkkkk!). Desisti.

Caminhada –  coisa chata é a tal da caminhada, ainda mais agora que a moda é correr fica parecendo que quem não consegue correr, caminha. A única forma de tornar a atividade mais legal é ter uma amiga do lado pra conversar milhões. Não tenho essa amiga comprometida e nem sou uma, então pule uma casa.

Power Jump – significa continuar na academia e ficar pulando pelo menos 3 vezes por semana. A aula até que é bem legal, tive momentos de muitas aventuras, quase caí 200 vezes mais não quero ambientes repetitivos. Ano Novo Vida Nova!

Corrida – Tudo indica que vou me render ao grupinho dos semi deuses da corrida. Sério gente, esse pessoal que corre a Pampulha  e treina pra não sei o que lá no Rio de Janeiro é muito foda. E eu quero ser foda também! kkkkkk! Meu único receio é não conseguir dar uma volta na praça da Praça da Assembléia sem ter que chamar o resgate. Seria o vexame total! Mas estou treinando o meu cérebro pra acostumar com a idéia e logo chegar o dia de dar os primeiros trotezinhos.

Enquanto isso, Dezembro está aí com todos os seus panetones, perus de Natal, tender, docinhos deliciosos, cervejas sem fim, vinhos, espumantes…. Vamos se jogar na comilança pra depois se jogar no projeto FF.

Ai meu Deus já tava me esquecendo que Dezembro significa também um ano a mais na carteira de identidade. E uma mulher que não bateu com a cabeça na parede sabe que o metabolismo dos 32 não funciona como os do 22. Socorro! Eu disse thirty-two???????

Sem categoria

Registros de um tempo

Estamos quase em Dezembro de 2011 e mais um ano chega ao fim. De um modo geral eu não gosto dos finais de ano, não passo bem, fico triste… Muita gente não entende, diz que é motivo pra celebrar, ficar junto com os queridos e tal. Eu concordo com tudo isso, só não dou bem comigo mesma nessas épocas. Mas como não tem como fugir, o negócio é ficar bem atenta e enfrentar numa boa!
Esse foi um ano que nem nos meus mais profundos devaneios imaginei que seria assim. Teve tanta coisa, tantos acontecimentos, mudanças, aprendizados, luta…. que logo que eu parei pra pensar, minha primeira reação foi querer sair correndo e registrar tudo, para que eu nunca mais me esqueça.    

Nenhum aprendizado veio sem dor, nenhuma luta sem sacrifício, nenhuma mudança sem uma adaptação e cada frio na barriga teve um significado…

Quero ter o que contar, quero lembrar de cada detalhe dessa (minha) história que as vezes me faz chorar mas que me faz tão feliz.

Quero olhar pra esse minúsculo coraçãozinho ( mas que pra mim é gigante) e lembrar de todas as pessoas que já foram imediatamente guardadas bem lá no fundo. Saber que cada uma delas têm importância pra mim… E se por ventura eu me entristecer, vou olhar de novo pra ele e saber que tem gente que também me ama!

E dessa forma espero estar cada dia mais feliz (e linda!) pra aproveitar todos os outros anos e finais de ano e todas as coisas que eu sei, estarão me esperando no futuro. Eu vou chegar lá e pensar: LET IT (just) BE!

Nota 1:  Pra quem achou o meu coraçãozinho muito piegas digo que preferi tê-lo tatuado no pulso do que escrever no bíceps: OS BRUTOS TAMBÉM AMAM.
Nota 2: Quem nunca teve curiosidade, sugiro uma reflexão na Let It be do Beattles. É linda!

Sem categoria

A estante dos meus sonhos

Se você não percebeu. They are all fakes, it’s a wallpaper!!! A parede mais bonita e inspiradora que eu já vi. Como maníaca por tudo que meus olhinhos podem ler, não resisti em fotografar.
Apenas um oisinho pra desejar um ótimo final de domingo pra todo mundo e pra Patrícia e pro Zeca também.

Sem categoria

A história da batata

Num daqueles dias de ócio (sim, eles existem) em que a gente fica clicando aleatoriamente só pra saber das novidades e principalmente das fofocas de celebridades eu me vi face to face com essa foto e não demorou meio segundo para que eu já fosse correndo identificar os 7 erros. Não digo do talento, capacidade fashion nem da beleza de cada uma. O que me chamou a atenção foi a batata da perna das coleguinhas globais. Desculpa o tema nada glamouroso meninas, mas esse é um tema recorrente na minha vida, então é justo que eu o compartilhe com vocês. Já mencionei várias vezes sobre o desejo de ter batatas da perna magra (se possível fosse) e agora vamos analisar.
Não creio que o Ego usou a batata da perna das gurias como critério na hora de fazer a montagem, mas é fato que a escadinha ficou perfeita: Cléo joga no meu time (que dó gente, que batatão é esse…), Ísis é normal (sorte a dela) e Thayla é magra e musa (se bem que achei muito fininha a batatinha dela).

Não sei se Cléo herdou da Tia Glória ou do Tio Fábio, nunca tinha prestado tanta atenção mas cá pra nós, não tem como não olhar. É muita batata, mas a bicha sabe disfarçar na hora do click!

Ok Cléo, aprendi a lição! Nada de fotos espontâneas, a batata pode denegrir a imagem de uma pessoa. O negócio é fazer perninha pra disfarçar (esconder).  Ai que vergonha… mas diário é isso minha gente

E no meio de tudo isso eu não me contentei em ser a batatuda da história e quis saber se existia alguém que sofria por não ter nascido com essa fartura toda, e não é que encontrei!? 

Depois desse desabafo, acho que estou mais conformada com as minhas batatinhas (afinal elas nem são tão gigantes…) e acho que pior que isso é ter 2 palitinhos!! #dispeitada #prontofalei  kkkkkkkkkk!!!!

Sem categoria

Good hair day – Ondulado de trança

As mais atentas já repararam que eu mudei o nome da tag. De repente “Penteado do Dia” me pareceu a coisa mais brega do universo, tipo penteado de debutante ou sei lá! Agora pra mostrar as minhas aventuras com o picumã vou me expressar com o Good Hair Day. Mais coerente.
Explicações dadas, vamos para os motivos desse anelado. Que eu amo um sarará não é novidade pra ninguém, uso babyliss desde antes o Proença nascer (kkkk! olha a pretensão!) e não perco nenhuma oportunidade de me inspirar na Gal.      

Mas este ondulado que seus olhinhos estão vendo são frutos de uma noite inteira com tranças no cabelo. Lavei de noite, bati o secador, besuntei de leave in, trancei e dormi. No outro dia, ainda fui levantar uns pesinhos, tomei banho, bati um pouquinho mais o secador e só então fui conferir o resultado.         

Se gostei? Muito, só fiquei um tiquinho implicada com as pontas espigadas mas um ponto tosco na produção não mata ninguém!!

Sem categoria

O dia em que a terra parou

Na hora que eu coloquei os pés no chão, hoje bem cedinho, percebi que o dia não seria como outro qualquer. E eu não estava errada…
Dia cheio de trabalho. Visita na estamparia, reunião de contratação de um novo colaborador da empresa, pepino maior do mundo pra resolver com o banco, reunião com os maquiadores pra acertar pendências do workshop, cházinho pra colocar as idéias no lugar, instruções pra funcionária, telefonemas pra multimarcas do interior, acerto e lançamento de peças da facção e ainda um eventinho pra finalizar. Eu disse evento? Sim, fomos pretigiar uma loja gracinha que é nossa cliente e estava fazendo uma confraternização de lançamento de coleção. Loja linda, roupas lindas, degustação de brigadeiro e champagne…
É amiguinhas, minha vontade era tomar 25 tacinhas desse espumante e comer pelo menos, 2 docinhos de cada. Mas mulherzinha fina não ataca de brucutu no evento alheio, ainda mais sendo a fornencedora em questão, não poderia correr o risco de perder a cliente. Me contive (muito a contragosto) com 2 taças e 1(zinho!!) brigadeiro. Dentre todas as variedades eu escolhi o brigadeiro de manjericão (??????).
Fui embora leve para o próximo compromisso: POWER JUMP CLASS. Hora de trocar o modelito fashion pelo pijama que eu uso para ir pra academia. Com medo de passar mal em cima do trampolim, mandei uma banana. E fui.
 Numa sequência  frenética de tcha tchas, cowboys, hip hops… Eu comecei a ver tudo estranho e desconfigurado, a música tava arrastada, os companheiros de pulinhos pareciam estar em slow motion e o professor parecia um monstro de geléia. Não conseguia entender o que estava acontecendo, respirei muito fundo e quando voltei a mim percebi que eu estava tendo a mais horrorosa de todas as dores de barriga, quase um COLAPSO!
O suor virou uma cachoeira e eu já não conseguia mais raciocinar. Quase que como num passe de mágica o monstro de geléia anuncia: POR HOJE É SÓ PESSOAL, ATÉ AMANHÃ! Num golpe ninja joguei o jump no devido lugar e saí em disparada. Os 3 minutos que separam minha casa da academia se transformaram em 3 dias e o elevador, este definitivamente não é o melhor amigo das dores de barriga.

Agora acho melhor parar por aqui porque o que aconteceu depois não merece ser dividido com ninguém…

Se alguém aí do outro lado sofre de prisão já sabe:
CHAMPAGNE+BRIGADEIRO DE MANJERICÃO+BANANA= MORTE SÚBITA.